prevencao-queda-idosos

Saiba agora tudo sobre queda de idosos, da definição a precaução. Continue lendo.

Você já parou para pensar que o número de idosos está cada vez maior no Brasil e no mundo? Pois bem, aqui na terra tupiniquim essa população quase duplicou nos últimos 10 anos, já no mundo a previsão da OMS é que até 2050 um quinto da população mundial seja maior de 65 anos, totalizando quase 2 bilhões de pessoas. Muita gente né?

Diante disso é importante debatermos sobre a qualidade de vida desse público sênior, será mesmo que estamos preparados para toda essa demanda que está por vir?

No artigo de hoje iremos falar sobre Queda em idosos, abordaremos o tema de forma bem abrangente passando por sua definição, causa, consequências e dicas anti queda. Creio que o artigo será muito útil para sanar algumas dúvidas e quebrar alguns tabus. Vem comigo? Começaremos pela definição.

 

O que é a queda?

A queda é muito frequente em todas as fases da vida, provavelmente nesse momento você já deva estar lembrando dos milhares de tombos épicos que você tomou quando criança. Esse evento nada mais é do que um deslocamento brusco do corpo de forma não intencional, onde não há a possibilidade de correção de postura devido às circunstâncias diversas, que comprometem o equilíbrio da pessoa.

Ou seja, um tombo mesmo. Creio que todos já estão familiarizados com esse tipo de situação, mas como acontece de forma de tão rápida não sabemos quais são os fatores que causam essa situação.

 

Como ocorre a queda?

Para ocorrer a queda é necessário uma perturbação do equilíbrio e falência do sistema de controle postural. Traduzindo, é preciso ter uma diminuição da força dos músculos, na flexibilidade, atividades neurais que irão causar a instabilidade ocorrendo a queda.

Ex.: Um empurrão. Você não tem controle do seu corpo nessa situação, logo fica impossível corrigir o movimento.

Ex 2.: A falta de iluminação (prejudicando sua visão) faz você cair da escada.

Nos exemplos citados, o empurrão e a escuridão são fatores de perturbação do equilíbrio.

O envelhecimento causa alterações no organismo das pessoas que facilitam essa perturbação e consequentemente causam a queda que nos dias de hoje é um problema de saúde sério para as pessoas com idade mais avançada.

 

Queda na terceira idade

O processo de envelhecimento está associado a modificações em nosso organismo como:

  • fraqueza muscular dos membros inferiores;
  • alterações de equilíbrio;
  • diminuição dos reflexos;
  • alterações no modo de andar e na pega;
  • dor nos membros inferiores;
  • alterações no sistema visual e neurológico.

Essas alterações podem contribuir no aumento de ocorrência de quedas. Lembrando que quanto mais alterações e uso de medicamentos o idosos têm, o risco de queda aumenta.

Assim sendo, o idoso têm dificuldades para a realização de tarefas básicas do dia-a-dia como: subir escadas, sentar, levantar, se limpar, tomar banho. Logo se sente sem autonomia e com medo da dependência. E quando acontecem situações de queda eles negam, pelo fato de acharem ‘ser normal’ nessa fase da vida e de também poupar a preocupações da família e ainda o receio de internações, medicamentos e gastos com a saúde.Toda essa situação é muito delicada pois a queda é indicadora da qualidade de vida, quanto mais o idoso cai, mais ele fica fragilizado.

Uma característica importante sobre a queda na terceira idade é que o risco aumenta com o avançar da idade. Segundo os dados do Ministério da Saúde:

  • Idosos com mais de 65 anos têm de 28 a 35% de chances a mais de sofrerem queda.
  • Idosos acima de 75 anos possuem 35% de chances.
  • Já os acima de 75 anos os dados são ainda mais alarmantes 35% a 42% de chances.

A Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia afirma que cerca de 30% dos idosos acima de 65 anos sofre queda pelo menos 1 vez ao ano.

E ao contrário do que pensam, 75% dos acidentes acontecem dentro de casa (fator que preocupa ainda mais idosos que moram sozinhos).

As mulheres possuem maior incidência de quedas com 65% dos casos contra 44% dos homens. Geralmente o público feminino cai mais nos quartos, banheiros e cozinha e o masculino nas áreas externas.

A maior parte desse acidentes, cerca de 46% acontecem no trajeto entre o banheiro e o quarto, principalmente a noite, pelo fato das pessoas estarem mais relaxadas, menos alertas. Além de outros fatores como iluminação e deslocamentos noturnos.

Citamos a iluminação com uma causa da queda, mas quais são os fatores que propiciam esse tipo de cenário? A seguir explicamos detalhadamente todo esse contexto.

Por qual motivo a queda ocorre?

As quedas acontecem por diversos motivos, que são divididos em dois grandes grupos: Causas intrínsecas e causas extrínsecas.

Causas intrínsecas

As causas intrínsecas são aquelas que na maioria das vezes não conseguimos modificar, pois são internas ou seja dentro do organismo. No envelhecimento o corpo está em constante mudanças que são impossíveis de evitar, são elas:

  • Diminuição / perda de visão
  • Diminuição da audição
  • Menos equilíbrio
  • Menos força muscular
  • Alterações na postura
  • Menos velocidade ao tempo de reação à situação perigo
  • Deformidade dos pés
  • Distúrbio músculo esquelético
  • Medicações e doenças crônicas associadas à idade como: doenças cardíacas, pulmonares, neurológicas (derrames, demência, Parkinson, Alzheimer), osteoporose, artrose, labirintite, entre outras.

Causas extrínsecas

As causas extrínsecas são aquelas que podemos minimizar e consequentemente diminuir a incidência das quedas. São elas:

  • Iluminação inadequada (prejudica a visão);
  • Tapetes soltos ou com dobras (podem causar escorregões);
  • Sofás muito macios (dificulta ao idoso se sentar e levantar);
  • Calçadas inadequadas (dificulta o idoso subir e descer da calçada);
  • Escadas inadequadas (a profundidade pode causar quedas);
  • Animais de pequeno porte (podem fazer com que o idoso tropece);
  • Roupas muito compridas (podem levar a queda);
  • Ausência de corrimãos em corredores e banheiros (dificulta o equilíbrio).

Como vimos aqui as causas são diversas e as consequências são muito preocupantes. Abordaremos a seguir as principais e qual é o impacto na vida do idoso.

Consequências das quedas em idosos

A queda em idosos é considerada uma epidemia pela sua proporção e também pela gravidade de suas consequências. As principais são as lesões, fraturas, alterações psicológicas, redução da qualidade de vida e internações. Além disso o idoso pode ficar traumatizado com a possibilidade de cair novamente. Uma vez que perde sua autonomia ao depender dos outros para a realização de atividades diárias. Outro fator muito relevante é que há uma maior chance dos mesmos serem acomodados em instituições de longa permanência.

Diante de tudo isso são necessárias medidas de educação e prevenção de quedas. Citamos algumas a seguir que são muito importantes.

 

Prevenção de quedas e dicas úteis

Selecionamos algumas dicas focadas no bem-estar e qualidade de vida dos idosos  atuando na prevenção de quedas, mas a primeira coisa a se fazer é educar os idosos sobre os riscos de quedas e quais são as principais consequências, com esse primeiro passo você irá aumentar a atenção dos idosos a possíveis acidentes.

 

Nos banheiros

  • Utilize sempre tapetes emborrachados e antiderrapantes.
  • Faça a distinção de cores dos pisos, móveis, cortinas etc.
  • Utilizar vasos sanitários com altura adequada e barras de apoio lateral.
  • Colocar barras de apoio e tapete antiderrapante no box para evitar escorregões.
  • Opte por lâmpadas fluorescentes
  • Opte pelo box com cortinas, evite o box de vidro

Nos quartos

  • Não utilizar tapetes dobrados ou soltos. Opte pelos antiderrapantes.
  • Evite encerar o chão
  • Evitar calçados altos sem antiderrapantes, roupas largas
  • Nunca ande somente de meias
  • Opte por colchões mais firmes e cama com altura adequada
  • Instale um interruptor próximo a cama e evite andar no escuro.

No restante da casa

  • Organize os objetos em caixas e evite deixá-los pela casa.
  • Organize fios e extensões para que não fiquem soltos pela casa.
  • Opte por sofás mais firmes e que facilitem o ‘sentar e levantar’.
  • Opte por poltronas com braços.

Na cozinha

  • Faça a instalação dos armários de acordo com sua altura.
  • Cuidado com a água no chão ao lavar vasilhas
  • Deixe a limpeza pesada (esfregões e faxina) para as pessoas mais jovens.

Escadas

  • Deixe sempre os degraus sempre livres, sem nenhum objeto.
  • Ilumine as escadas com lâmpada fluorescente
  • Coloque interruptores na parte inferior e superior das escadas

Animais domésticos

  • Escolha a cor da mobília diferente da cor do animal.
  • Cuidado sempre com: casinhas de cachorro, caixas de areia ou gaiolas, coloque os em um lugar de pouco acesso.
  • Se for prender o animal, utilize coleiras de um tamanho que evite acidentes.

Dicas gerais

  • Visite seu médico regularmente
  • Faça anualmente exames oftalmológicos
  • Mantenha uma dieta saudável com ingestão de cálcio e vitamina D
  • Faça atividades físicas – pode contribuir muito para melhorar o equilíbrio, coordenação e força, além de melhorar a auto estima e qualidade de vida.
  • Utilize sistemas de monitoramento para situações de urgência e também para o seu autoconhecimento.
  • Evite a ingestão de álcool.
  • Fique atento (a) a administração de suas medicações (organização dos rótulos e horários) e procure saber sobre os efeitos colaterais dos medicamentos
  • Leve uma vida leve e  saudável
  • E seja feliz SEMPRE!

Conclusão

E aí, o que achou do texto? Falamos de um assunto bem delicado, mas tenho certeza que todo esse conteúdo será muito útil para o estudo e prevenção das quedas em idosos, garantindo uma melhor qualidade de vida e autonomia.  

Deixe um recadinho pra gente e compartilhe esse artigo nas redes sociais!

Escrito por Lucas Costa
Designer de produto, complexo e apaixonado pelo Design com o foco no ser humano. Utilizo o Marketing Digital, Inbound Marketing juntamente com minha experiência de 6 anos na área da saúde para produzir informações úteis e importantes para o cotidiano das pessoas. Fã número um de vídeos de mágica, séries dramáticas, filmes antigos, temperos diferentes e danças sensuais transformo tudo em ideias para pautas.