O mundo moderno trouxe consigo uma reconfiguração da terceira idade. Uma melhor qualidade de vida proporciona mais autonomia aos idosos, possibilitando, inclusive, que eles vivam sozinhos e super bem. Muitos deles gostam e preservam sua independência, se recusando a abrir mão dela para viver sob a tutela de filhos.

Os idosos que moram sozinhos já constituem um grupo social significativo em nosso país. A ideia da velhice associada à invalidez tem sido, constantemente, desconstruída. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 3,7 milhões de idosos moram sozinhos, hoje, no Brasil.

No entanto, são necessários alguns cuidados para que esse estilo de vida não impacte negativamente sobre os idosos. Abaixo, separamos alguns pontos importantes que você deve observar!

Organizar as finanças

A importância de manter reservas financeiras na terceira idade é indiscutível. Especialmente, porque há uma maior incidência de adversidades na saúde dos idosos. Além disso, com as finanças em dia, prazeres cotidianos como cinemas, bailes ou viagens não serão um problema e sim uma realidade prazerosa e rotineira.

Estabelecer uma rotina

Manter uma rotina semanal de encontros com a família ou com amigos afasta a solidão e a sensação de desamparo. É interessante cultivar hábitos criativos, como participar de oficinas de artesanato, pintura ou dança. Buscar um trabalho voluntário, ir aos bailes da terceira idade, praticar esportes em conjunto, clubes de leitura, ou ir a centros religiosos são eficientes formas de manter a mente feliz e o corpo saudável.

Ter um horário padrão para acordar, dormir e se alimentar é fundamental para manter a vida organizada e funcional, independentemente da idade das pessoas. Com a chegada da idade, rotinas mensais de exames e consultas proporcionam um acompanhamento preventivo da saúde e constituem um pilar fundamental da qualidade de vida.

Ter planos para a terceira idade

Planos são imprescindíveis para manter a disposição diária, pois cria objetivos palpáveis para se levantar da cama, todas as manhãs. A terceira idade precisa ser vista como uma oportunidade para realizar atividades prazerosas. Fazer planos para o futuro e estabelecer metas felizes a serem atingidas faz com que as pessoas de mais idade se sintam, realmente, vivas!

É o momento de se inscrever naquele curso especial, de ministrar um workshop para dividir seu conhecimento, ou organizar os preparativos de uma viagem. Tudo vai depender dos desejos de cada um, mas estimular a criação de planos a médio e longo prazo, afasta a ideia da finitude e das limitações eminentes.

Ampliar a rede de relacionamentos

Participar de grupos de idosos, de ações de caridade, ou de reuniões religiosas ampliará o círculo de amizades do idoso e o fará mais feliz e autoconfiante. Ir a bailes da terceira idade, viajar em grupos de idosos, ou ser ativo em redes sociais, além de divertido, pode render muitos amigos novos e surpresas agradáveis. É importante incentivar as atividades em grupo, pois elas contribuem para evitar o isolamento social dos idosos que vivem sozinho.

Usar a tecnologia

Para os filhos que mantêm uma rotina cheia de compromissos, contar com dispositivos tecnológicos de monitoramento a distância, significa tranquilidade para si e segurança para os pais. Opções não param de surgir. Os celulares e smartphones e seus aplicativos de vídeo chamadas, além das câmeras filmadoras são métodos, já tradicionais, para monitorar quem necessita.

Há, contudo, novas tecnologias sendo criadas para cuidar de maneira efetiva nossos pais mais idosos. Uma delas é considerada um cuidador de idosos eletrônico, e funciona a partir de um relógio inteligente, o qual mede diariamente, alguns indicadores da saúde de quem o porta e possui um botão de emergência que, quando acionado, envia, imediatamente, um aviso aos celulares da família, já cadastrados.

Por mais que seja um desejo autêntico do idoso viver sozinho, a própria idade requer alguns cuidados que garantam a saúde e o bem-estar deles. Aos filhos, é fundamental respeitar a autonomia e a independência dos mais velhos, mas sempre os monitorando e cuidando com amor.

E você, gostou das dicas sobre viver sozinho na terceira idade? Então, veja como organizar uma cozinha com segurança e não deixe de acompanhar os nossos conteúdos!

Escrito por lincare